Como prevenir envelhecimento precoce – Super dicas

Se existe uma pílula da juventude eterna, muitas de nós já teríamos experimentado. Mas já que ela não existe, buscamos outras formas para evitar o envelhecimento precoce e, consequentemente, ter um corpo bonito e saudável.

Investir em procedimentos cirúrgicos e estéticos e em produtos de beleza é um método valido para retardar a morte celular? Você sabia que a saúde das nossas células começa de dentro para fora? Uma boa alimentação e um estilo de vida saudável são muito mais importantes que os procedimentos estéticos.

O envelhecimento é um processo fisiológico, genético e inevitável. Porém, pode ser acelerado por diversos fatores que se relacionam a alimentação e ao estilo de vida.

Exemplo:

Desequilíbrio entre produção de radicais livres e defesas antioxidantes: conhecida como estresse oxidativo. Ocorre quando há uma baixa defesa antioxidante que pode acontecer, por exemplo, devido ao baixo consumo ou pouca variedade de frutas e verduras ou devido ao excesso de substancias maléficas que aumentam os radicais livres, como o tabagismo e o excesso de álcool.

Perda de funcionalidade celular devido ao encurtamento dos telômetros: Os telômetros são estruturas conhecidas como relógios moleculares das células. A medida em que a célula vai se renovando, eles vão se encurtando ate perderem a sua funcionalidade, não havendo mais lugar para o rejuvenescimento celular. Esse processo pode ser prevenido através da prática de atividade física regular e manutenção do IMC saudável. Sabe-se que as pessoas obesas possuem telômetros mais curtos do que as magras, mas a medida que perdem peso, eles se alongam. Quanto mais gordura se perde, maior é o alongamento dessas estruturas.

Substâncias que alteram a matriz celular ocasionando danos as estruturas de colágeno:

Conhecidas como produtos finais da glicação avançada (AGE’s), essas substâncias são formadas naturalmente no organismo, porém a principal fonte é exógena, ou seja, através da alimentação.

Alguns alimentos que ajudam a manter os telômeros longos:

  • Omega 3
  • manter níveis de Vit D
  • Alimentação promotora de longevidade:
  • Baixo consumo de industrializados
  • Alto consumo de vegetais
  • Alimentos com baixa carga glicêmica
  • Alto consumo de fitoquímicos e antioxidantes
  • Consumo de gordura monoinsaturada (abacate, azeite extra virgem, castanhas) rica em Ômega 3
  • Baixo consumo de gordura saturada
  • Níveis adequados de vitamina D
  • Microbiota intestinal equilibrada.
  • Chás fitoterápicos possuem propriedades antioxidantes devido a presença de polifenóis

Como preparar seu chazinho delicioso e rico em antioxidantes:

Para todos os tipos de chá utilize a proporção de 1 colher de sopa de especiarias para 1 litro de água. Caso vá fazer apenas uma xícara, utilize apenas 1 colher de chá.

Todos os chás moles (flores e ervas) devem ser preparados por infusão, ou seja: ferva a água e, quando ela atingir o ponto de ebulição, desligue. Acrescente a erva e deixe descansar por alguns minutos. Lembre-se de que quanto mais deixar assim, mais forte será o sabor da bebida.

Com as ervas e especiarias duras (cavalinha, gengibre, cravo e canela), o método indicado e a decoccão. Faça desse jeito: quando a água ferver, acrescente a erva e deixe em fogo baixo, com o recipiente tampado, por cerca de 5 minutos.

Utilize sempre água filtrada

Use recipientes que não interajam com os ingredientes, como as chaleiras, leiteiras ou panelas de inox, ágata, ferro fundido, vidro ou porcelana. Não use alumínio jamais, nem pra chá, nem pra nada mais!

O ideal e não adoçar, mas se você ainda acha importante use açúcar de coco ou demerara.

Escolha sempre as ervas frescas ou desidratadas da melhor qualidade, nas secas observe a procedência e se não estão velhas, embolotadas ou com bichinhos.

Os chás podem durar até 24 horas se mantidos em garrafas de vidros na geladeira e sim, todos eles podem ser consumidos gelados.

Sachês – normalmente eles possuem antifúngicos e, por isso, não são tão legais. Dê preferência as ervas frescas ou desidratadas.

Escute o seu corpo, não faça uso dos mesmos chás por muito tempo, afinal, toda erva interage com as nossas células de alguma forma. Para cada fase seu corpo tem uma necessidade. Varie!

Rosane Silva
Rosane Silvahttps://cienciasdasaude.org
Especialista em curas naturais.

Compartilhe

Últimos Artigos